Programa de esportes irreverente da Rádio Facom FM - 89,3 MHz - produzido e realizado por alunos da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia(UFBA).

segunda-feira, maio 15, 2006

"Sim, somos favoritos..."

Evilásio Jr.

O técnico da Seleção Brasileira de futebol, Carlos Alberto Parreira, divulgou a lista dos 23 jogadores que irão à Copa do Mundo da Alemanha, às 11:30 desta segunda-feira (15/05), no Salão Versailles do Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

As maiores novidades ficaram por conta das convocações do atacante Fred, do zagueiro Cris, do lateral Gilberto e do goleiro Rogério Ceni.
A relação final deixou claro o critério de escolha do treinador: jogadores da confiança da comissão técnica que se encontram em boas condições físicas. Tal método justifica a convocação de Fred, Cris e Rogério Ceni, em detrimento aos advindos de contusão Ricardo Oliveira, Roque Jr. e Marcos, respectivamente. Entre as incógnitas, as únicas opções técnicas foram as escolhas de Gilberto em lugar de Gustavo Nery, para a reserva de Roberto Carlos, na lateral esquerda, e a confirmação do meia Ricadinho, em vez de Júlio Baptista.

Como sempre, Parreira demonstrou segurança e tranqüilidade na convocação oficial e na entrevista coletiva. Se sua lista não satisfaz cem por cento do gosto do povo brasileiro, o que seria impossível, contempla o desejo de todos: O Brasil será representado na Alemanha por jogadores qualificados, fortes fisicamente, experientes e confiáveis.

Apesar de previsível, esta é uma seleção coerente. O Brasil que disputará a Copa de 2006 é uma espécie de canção popular, a qual é possível assoviar, ao menos um trecho essencial, sem equívocos. E o seu refrão é justamente o time base: quem acompanha futebol e não sabe escalá-lo há pelo menos quatro meses?
Dida, Cafu, Lúcio, Juan e Roberto Carlos; Émerson, Zé Roberto, Kaká e Ronaldinho Gaúcho; Ronaldo e Adriano.

A seleção pode ser contestada em alguns setores, pode sofrer mudanças no decorrer da competição, mas, indubitavelmente, esta é a equipe mais poderosa de todos os tempos a disputar uma Copa do Mundo. Na coletiva, inclusive, Parreira afirmou que é favorito e que não pretende "voltar pra casa" antes do tempo. Existem equipes fortes como as que ele próprio citou: Argentina, Alemanha, Inglaterra, Itália, República Tcheca e Holanda, contudo, basta fazer uma analogia entre os bancos de reserva de cada uma para constatar o poderio do plantel brasileiro.

É claro que a competição ainda não começou e que muitos fatos irão discorrer. Entretanto, todo o favoritismo atribuído ao Brasil é justificado pela qualidade dos seus jogadores, que terão em si os seus maiores adversários na Alemanha.

Veja a lista completa dos 23 jogadores da Seleção Brasileira, com a devida numeração:

Goleiros:

1- Dida (Milan/ITA)
12- Rogério Ceni (São Paulo)
22- Júlio César (Internazionale/ITA)

Laterais:

2- Cafu (Milan)
6- Roberto Carlos (Real Madrid/ESP)
13- Cicinho (Real Madrid/ESP)
16- Gilberto (Hertha Berlim/ALE)

Zagueiros:

3- Lúcio (Bayern München/ALE)
4- Juan (Bayer Leverkusen/ALE)
14- Luisão (Benfica/POR)
15- Cris (Olympique Lyon/FRA)

Volantes:

5- Émerson (Juventus/ITA)
11- Zé Roberto (Bayern München/ALE)
17- Gilberto Silva (Arsenal/ING)
18- Edmilson (Barcelona/ESP)

Meias:

8- Kaká (Milan/ITA)
10- Ronaldinho Gaúcho (Barcelona/ESP)
19- Juninho Pernambucano (Olympique Lyon/FRA)
20- Ricardinho (Corínthians)

Atacantes:

7- Adriano (Internazionale/ITA)
9- Ronaldo (Real Madrid/ESP)
21- Fred (Olympique Lyon/FRA)
23- Robinho (Real Madrid/ESP)

sexta-feira, maio 12, 2006

O Destino de Bahia e Vitória está traçado

Evilásio Jr.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou hoje (12/05) a tabela da Série C do Campeonato Brasileiro de 2006.

O certame começará somente após a Copa do Mundo, em 16 de julho, e se encerrará em 29 de novembro. O Bahia está no Grupo 7 ao lado de Confiança/SE, dois clubes de Alagoas e um da Bahia(ambos a definir). O Vitória jogará pelo Grupo 8 contra o atual campeão sergipano, o Pirambu, e, tal qual o tricolor, mais dois representantes de Alagoas e um da Bahia.

A estréia do Vitória será no primeiro sábado após o encerramento da Copa do Mundo, dia 16/07, às 16 hs, contra o Pirambu, na capital sergipana. Também Aracaju, o Bahia enfrentará o Confiança, dia 17/07, às 16hs.

De acordo com o regulamento divulgado pela CBF, caso se classifiquem na fase inicial, a dupla BA-VI poderá se enfrentar na segunda fase, pelo Grupo 19. Havendo novo êxito, um novo encontro entre os dois maiores clubes baianos ocorrerá apenas na fase final. Veja o regulamento e a tabela completa da Série C no site oficial da CBF.

quarta-feira, maio 10, 2006

Togo será a primeira na Alemanha

Evilásio Jr.

A Seleção de Togo será a primeira a desembarcar na Alemanha para a Copa do Mundo. O esquadrão verde-amarelo africano chegará dia 15 de maio em Hannover, cidade escolhida para sua preparação. Togo debutará em mundiais dia 13 de junho, em Frankfurt, contra a Coréia do Sul, pelo Grupo G da Copa, e terá ainda pela primeira fase confrontos contra França (Dortmund, 19/06) e Suíça (Colônia, 23/06).

A lista da chegada das delegações foi divulgada ontem (09/05) pelo Comitê Organizador da Copa 2006. Única sem confirmação, a Federação Paraguaia de Futebol ainda não divulgou a data em que pisará no solo alemão. Veja a lista com a data de chegada e cidade de preparação de todas as seleções da Copa do Mundo:

Alemanha: anfitriã
Togo: 15 de maio (Hannover)
Angola: 20 de maio (Frankfurt)
Japão: 26 de maio (Frankfurt)
Arábia Saudita: 27 de maio (Frankfurt)
Gana: 27 de maio (Nuremberg)
Equador: 29 de maio (Frankfurt)
Polônia: 31 de maio (Hannover)
Argentina: 31 de maio (Nuremberg)
Croácia: 1 de junho (Hannover)
Estados Unidos: 2 de junho (Hamburgo)
México: 2 de junho (Frankfurt)
Suécia: 3 de junho (Bremen)
Trinidad e Tobago: 4 de junho (Bremen)
Brasil: 4 de junho (Frankfurt)
Portugal: 4 de junho (Münster-Osnabrück)
Costa Rica: 4 de junho (não definido)
Austrália: 5 de junho (Stuttgart)
Tunísia: 5 de junho (Frankfurt)
Costa do Marfim: 5 de junho (Colonia-Bonn)
Inglaterra: 5 de junho (Baden)
Irã: 6 de junho (Frierichshafen)
Coréia do Sul: 6 de junho (Colonia-Bonn)
Holanda: 6 de junho (Lahr)
Sérvia e Montenegro: 6 de junho (Dusseldorf)
República Tcheca: 7 de junho (Siegerland)
Itália: 7 de junho (Dusseldorf)
Suíça: 8 de junho (Frankfurt)
França: 8 de junho (Hannover)
Espanha: 8 de junho (Dortmund)
Ucrânia: 9 de junho (Berlim)
Paraguai: não definido.

domingo, abril 23, 2006

Sobre Telê Santana

Lucas Fróes

Telê Santana foi o maior técnico da história do futebol brasileiro. Difícil divergir sobre isso. Difícil apontar alguém que lhe faça frente. Nem mesmo o multi-campeão Zagallo conseguiu fazer frente ao carisma e ao legado de Telê. Sim, porque Telê Santana conseguiu algo muito difícil: deixar um legado como treinador de futebol.

A notícia da sua morte foi seguida por merecidas homenagens. No entanto, a palavra fracasso foi invariavelmente citada por muitos, como referência aos resultados nas Copas de 82 e 86. Mas se há uma coisa que Telê Santana não conseguiu colher, foi o fracasso. Escolhido treinador da seleção brasileira em 1980, fez com o time uma campanha preparatória impecável rumo ao Mundial de 82. Na Espanha, o jeito como se movimentava aquela seleção, com os jogadores ocupando os espaços em progressão, o toque de bola cirúrgico e a categoria de Zico, Sócrates, Falcão, Cerezo, Júnior, Leandro, Éder (...) colocaram o escrete canarinho um nível acima dos demais. Incrível ver os jornais espanhóis se referindo ao futebol do Brasil como de outro planeta, ou um jornal argentino se resignar com a manchete “Perdemos para os Campeões”. Inacreditável ver na TV o comedido e sempre competente Márcio Guedes dizer – antes do fim da partida contra a Escócia(4-1) – que só um desastre tiraria o título daquela seleção. E Paulo Rossi foi um acaso que virou desastre. Mas a seleção de 82 representou a última fonte de exuberância tática e técnica do futebol, a primeira desde a Holanda de 74. Nem o título faria aquelas duas seleções serem mais lembradas do que são até hoje.

Em 1985, na reta final para a Copa do México, Telê Santana retornou à seleção. O céu já não era de brigadeiro. Dirceu foi cortado por problema médicos – e saiu reclamando da comissão – Renato Gaúcho foi cortado por indisciplina e Leandro pediu dispensa em solidariedade. Mozer e Cerezo também não puderam integrar o grupo no Mundial. Falcão e Zico eram outros com problemas médicos. Não foram titulares na Copa. O Galinho chegou a jogar a toalha, mas Telê Santana foi seu fiador. E não tem do que se arrepender; Zico era o nosso melhor jogador. O Brasil saiu da Copa sem perder um jogo, tomando apenas 1(um) mísero gol, num pecado de bola.

Os anos 90 reservaram para Telê a sua consagração definitiva. No comando do São Paulo, ele transformou o time paulista num dos maiores de todos os tempos, fazendo a estrela do tricolor brilhar num céu onde antes só o Santos de Pelé e o Flamengo de Zico haviam chegado. Transformou Raí, Cafu, Muller, Palhinha e Zetti em craques do momento, dando motivo para uma legião de crianças vestirem as cores daquele time que lembrava a seleção de 82 no toque de bola e que levantava uma taça após a outra. Mais uma vez passou a ser lembrado para a seleção, principalmente num momento em que o Brasil se engasgava com Equador e Bolívia, vendo pela primeira vez a chance de ficar fora de uma Copa. Ganhou até jingle de rádio. Mas ele já não precisava mais daquilo.

O destino eternizou um momento de Telê, em meio àquela fantasia. Na hora do gol do título ele se levanta e sorri como um avô, feliz por seus pupilos, com a dignidade de um Mestre.

Telê Santana foi vítima de um Acidente vascular cerebral há 10 anos. Mas nos últimos tempos, infelizmente, já estava bastante debilitado. O quadro ainda agravou-se com a Diabete, obrigando o Mestre a amputar parte da perna esquerda. Já estava muito debilitado, contrastando demais com a vitalidade que era sua marca registrada, mesmo nos últimos tempos como treinador. Infelizmente, Telê já não tinha paz em vida.

Lucas Fróes

-Deixo aqui um trecho do Blog de JUCA KFOURI:

Adeus, Telê

Tiradentes, Tancredo, Telê.

Três mineiros que começam com T.

Os três morreram num 21 de abril.

O primeiro foi um mártir pela Independência do Brasil, que tardou.

O segundo foi um símbolo pela redemocratização do país e da esperança não cumprida.

O terceiro foi aquele a quem todos nós demos o coração.

quarta-feira, abril 19, 2006

Derrota em casa cheirou mal pro Milan


Evilásio Jr.

O Barcelona venceu o Milan por 1 a 0 e está a um empate da decisão da Uefa Champions League. O jogo ocorreu ontem (18/04) no Estádio San Siro, em Milão, Itália.

O time catalão marcou aos 12 minutos do segundo tempo, através do francês Giuly, após jogada de Ronaldinho Gaúcho. O melhor do mundo foi o destaque do jogo, desequilibrando a partida na etapa final. Apesar da forte marcação que sofrera pelos donos da casa, seus passes magistrais desconcertaram a veterana zaga milanesa.

A defesa do Milan escalada ontem com Dida (32 anos), Stam (33), Nesta (29), Kaladze (28) e Serginho (34) é a mais "experiente" entre os principais clubes europeus. No decorrer do jogo, o setor defensivo italiano ainda foi "reforçado" por Cafu (35) e Maldini (37). Ainda, o insinuante ataque do Barcelona lamentou a ausência do italiano Costacurta (39).

No ataque, o Milan teve em Kaká a sua principal referência ofensiva. O meia-atacante brasileiro pôs bola na trave, chutou em gol e incomodou a defesa do Barcelona, mas a supremacia anil-grená se confirmou no final. Com a vitória, basta ao Barcelona um empate em casa, na partida de volta, marcada para o dia 26/04.

O primeiro confronto da outra semifinal da Uefa Champions League ocorrerá hoje (19/04), no Highbury Park, em Londres, entre Arsenal(ING) e Villareal(ESP), às 15:45 (horário de Brasília).

MILAN 0 x 1 BARCELONA
Estádio: San Siro, em Milão (ITA)
Árbitro: Alain Sars (FRA)
Cartão amarelo: Puyol (B); Valdés (B); Nesta (M)
Gol: Giuly, aos 11 minutos do segundo tempo.
Público: 76.883 pessoas

Milan
Dida; Stam (Cafu), Nesta, Kaladze e Serginho; Pirlo (Maldini), Seedorf, Gattuso (Ambrosini) e Kaká; Shevchenko e Gilardino.
Técnico: Carlo Ancelotti.

Barcelona
Valdés; Oleguer (Thiago Motta), Márquez, Puyol e Van Bronckhorst; Van Bommel, Edmílson, Iniesta e Giuly (Belletti), Ronaldinho Gaúcho (Maxi López) e Eto'o.
Técnico: Frank Rijkaard

segunda-feira, abril 10, 2006

Tudo como d’antes no Quartel de Abrantes

A maioria dos campeonatos regionais terminou ontem (09/04) sem grandes novidades. Na verdade, a maior surpresa foi a consagração de clubes tradicionais que não ganhavam títulos há várias temporadas. Foi assim com o Sport Recife, sem ganhar o estadual há três anos, o Ceará há quatro anos, o Grêmio há cinco anos, o Paraná há nove anos, o Santos há 22 anos e o Vitória/ES há 30. Além disso, mantiveram a hegemonia o Goiás, o Figueirense, em Santa Catarina, o Paysandu, no Pará, e o Cruzeiro, que revidou a derrota para o Ipatinga no campeonato mineiro de 2005.

Na Bahia, Colo-Colo, campeão do primeiro turno, e Vitória, vice, permanecem

liderando a segunda fase. O rubro-negro empatou com o Ipitanga em 1 a 1, no Barradão, deixando novamente seus torcedores desconfiados. Com o resultado, o Vitória fica à frente do tucano no Grupo 4, apenas pelo maior saldo de gols.

O Bahia voltou a decepcionar empatando com o Poções em 2 a 2, fora de casa. Entretanto, a reação de quem perdia por 2 a 0 foi comemorada pelos jogadores tricolores. Após a partida, o Bahia manteve a lanterna do grupo 3, cinco pontos atrás do líder Colo-Colo.

Veja os resultados da terceira rodada do campeonato baiano:

Data

Hora

Local

Mandante

Placar

Visitante

09/04

15 h

Luiz Viana Filho

Itabuna

4

X

1

Juazeiro

09/04

16 h

Antônio Pena

Atlético

4

X

0

Camaçariense

09/04

16 h

Mário Pessoa

Colo Colo

3

X

3

Camaçari

09/04

16 h

Alberto Oliveira

Fluminense

2

X

1

Catuense

09/04

16 h

Heraldo Curvelo

Poções

2

X

2

Bahia

09/04

17 h

Barradão

Vitória

1

X

1

Ipitanga



segunda-feira, abril 03, 2006

México sai na frente e relaciona 26 pré-convocados para Copa do Mundo

Evilásio Jr.
O técnico da seleção mexicana, Ricardo Lavolpe, divulgou hoje (03/04) uma lista contendo os 26 atletas pré-convocados para a Copa do Mundo. As surpresas ficaram por conta da ausência do veterano atacante Cuauhtémoc Blanco e a inclusão do meia Rafael García. Segundo Lavolpe, para a lista definitiva não haverão mais inclusões de jogadores, apenas corte dos três excedentes. Até 15 de maio a Fifa exige o registro dos 23 atletas que disputarão o Mundial da Alemanha.


Veja a pré-convocação da seleção mexicana:

Goleiros:
Oswaldo Sánchez (Guadalajara);
José de Jesús Corona (Tecos);
Francisco Guillermo Ochoa (América).

Zagueiros:
Joel Huiqui (Cruz Azul);
Rafa Márquez (Barcelona, Espanha);
Carlos Salcido (Guadalajara);
Ricardo Osorio (Cruz Azul);
Francisco Javier Rodríguez (Guadalajara);
Andrés Guardado (Atlas);
Claudio Suárez (Chivas USA, Estados Unidos);
Mario Méndez (Monterrey);
José Antonio Castro (América).

Meio-campistas:
Israel López (Toluca);
Jaime Lozano (Tigres);
Gonzalo Pineda(Guadalajara);
Pavel Pardo (América);
Gerardo Torrado (Cruz Azul);
Luis Pérez (Monterrey);
Antonio Naelson - Sinha (Toluca);
Ramón Morales (Guadalajara);
Jesús Arellano (Monterrey);
Rafael García (Atlas).

Atacantes:
Omar Bravo (Guadalajara);
Francisco Fonseca (Cruz Azul);
Guillermo Franco (Villarreal, Espanha);
Jared Borgetti (Bolton Wanderers, Inglaterra).

Pebolim e Togo na Copa 2006

Evilásio Jr.
Como era de se esperar, a equipe do Pebolim será totalmente parcial na Copa da Alemanha. Assim como a Globo, a ESPN e as outras emissoras, o Pebolim gritará mais forte o nome de uma das seleções.
Só que, ao contrário das concorrentes, a Rádio Facom é TOGO na Copa!!!

Dados do país:
Superfície: 56.785 km²
População: 5.430.000 habitantes
Idioma: Francês
Religião predominante: Islâmica
Moeda Oficial: Franco CFA
Federação Fédération Togolaise de Football
Fundação: 1960
Website: www.ftf-enligne.tg
Principais Clubes: Semassi, ASKO Kara, Dynamic Togolais e AS Douane.

Bandeira:



Distintivo:



Uniforme:




Esquema Tático:




Jogadores
(Prováveis convocados)
Goleiros
Kossi Agassa
Ouro Tchagnirou
Safiou Salifou

Laterais

Dare Nibombe
Yao Aziawonou
Eric Akoto
Guyazou Kassim
Zagueiros
Yaovi Abalo
Sheyi Adebayor
Emmanuel Mathias Badarou Saibou
Meio-campistas
Zanzan Atte-Oudeyi
Cherif-Toure Mamam
Abdel Coubadia
Ludovic Assemo Assa
Adekanmi Olufade
Jacques Romao
Massamasso Tchangai
Atacantes
Moustapha Salifou
Souliemane
Junior Senaya
Senaya Yao Ma Wuko
Kolawolu Kugbayigbe

Segunda Divisão 2006: Um resgate à memória


Evilásio Jr.
O campeonato baiano da segunda divisão, em 2006, terá a participação de clubes tradicionais como Ypiranga, Galícia e Serrano de Vitória da Conquista. Ao todo, foram inscritas dez equipes que garantem realizar a mais disputada segundona de todos os tempos. Veja a relação das equipes e os respectivos estádios inscritos para a competição:

GALÍCIA

FONTE NOVA/ SALVADOR
YPIRANGA PITUAÇU/ SALVADOR
REAL SALVADOR BARRADÃO/ SALVADOR
SERRINHA E. CLUBE MUNICIPAL DE SERRINHA
SPORT JACUIPENSE MUNICIPAL DE RIACHÃO DO JACUIPE
ASTRO ALBERTO OLIVEIRA/ FEIRA DE SANTANA
CRUZEIRO MUNICIPAL DE CRUZ DAS ALMAS
ECCP. VITÓRIA DA CONQUISTA ESTÁDIO LOMANTO JR./ CONQUISTA
SERRANO ESTÁDIO LOMANTO JR./ CONQUISTA
GUANAMBÍ ATL. CLUBE MUNICIPAL DE GUANAMBÍ


O retorno à atividade de algumas equipes baianas de passado glorioso, inevitavelmente remete os fãs de esporte à nostalgia. Sabendo disso, a equipe do Pebolim relaciona todos os campeões baianos de todos os tempos e a quantidade de títulos de cada um.


Quantidade de Títulos:


43 Esporte Clube Bahia (Salvador) [dois divididos]
22 Esporte Clube Vitória (Salvador) [dois divididos]
10 Sport Club Ypiranga (Salvador)
7 Sport Club Botafogo (Salvador) [um divido]
5 Galícia Esporte Clube (Salvador)
2 Fluminense Futebol Clube (Feira de Santana)
2 Fluminense Futebol Clube (Salvador)
2 Clube de Natação e Regatas São Salvador (Salvador)
1 Associação Atlética da Bahia (Salvador)
1 Atlético Futebol Clube (Salvador)
1 Sport Club Bahia (Salvador)
1 Clube Internacional de Cricket (Salvador)
1 Associação Desportiva Guarany (Salvador)
1 Sport Club Internacional (Salvador)
1 Associação Desportiva Leônico (Salvador)
1 Sport Club República (Salvador)
1 Sport Club Santos Dumont (Salvador)
1 Clube Bahiano de Tênis (Salvador)

Os Campeões por temporada:

1905 Clube Internacional de Cricket
1906 São Salvador
1907 São Salvador
1908 Vitória
1909 Vitória
1910 Santos Dumont
1911 SC Bahia
1912 Atlético
1913 Fluminense
1914 Internacional
1915 Fluminense
1916 República
1917 Ypiranga
1918 Ypiranga
1919 Botafogo
1920 Ypiranga
1921 Ypiranga
1922 Botafogo
1923 Botafogo
1924 A. A. de Bahia
1925 Ypiranga
1926 Botafogo
1927 Baiano de Tênis
1928 Ypiranga
1929 Ypiranga
1930 Botafogo
1931 Bahia
1932 Ypiranga
1933 Bahia
1934 Bahia
1935 Botafogo
1936 Bahia
1937 Galícia
1938 Botafogo/Bahia
1939 Ypiranga
1940 Bahia
1941 Galícia
1942 Galícia
1943 Galícia
1944 Bahia
1945 Bahia
1946 Guarani
1947 Bahia
1948 Bahia
1949 Bahia
1950 Bahia
1951 Ypiranga
1952 Bahia
1953 Vitória
1954 Bahia
1955 Vitória
1956 Bahia
1957 Vitória
1958 Bahia
1959 Bahia
1960 Bahia
1961 Bahia
1962 Bahia
1963 Fluminense
1964 Vitória
1965 Vitória
1966 Leônico
1967 Bahia
1968 Galícia
1969 Fluminense
1970 Bahia
1971 Bahia
1972 Vitória
1973 Bahia
1974 Bahia
1975 Bahia
1976 Bahia
1977 Bahia
1978 Bahia
1979 Bahia
1980 Vitória
1981 Bahia
1982 Bahia
1983 Bahia
1984 Bahia
1985 Vitória
1986 Bahia
1987 Bahia
1988 Bahia
1989 Vitória
1990 Vitória
1991 Bahia
1992 Vitória
1993 Bahia
1994 Bahia
1995 Vitória
1996 Vitória
1997 Vitória
1998 Bahia
1999 Bahia/ Vitória
2000 Vitória
2001 Bahia
2002 Vitória
2003 Vitória
2004 Vitória
2005 Vitória


Começou o Segundo Turno e o Bahia continua o mesmo...

Evilásio Jr.
Quatro partidas foram realizadas ontem (03/04) na abertura do Segundo Turno do Campeonato Baiano.
Em Madre de Deus, IPITANGA 5X2 ATLÉTICO; em Catu, CATUENSE 1X1 POÇÕES, em Camaçari, CAMAÇARIENSE 1X2 ITABUNA.
E na Fonte Nova, o Bahia começou o segundo turno como terminou o primeiro: decepcionante.
BAHIA 0X0 CAMAÇARI.

Colo-Colo desbanca o Leão na Toca

Evilásio Jr.
No último sábado (01/04), o Colo Colo sagrou-se campeão do primeiro turno do Campeonato Baiano. Dono da melhor campanha, com 31 pontos, o Vitória era o favorito absoluto para conquistar o turno. Mas, o time ilheense não tomou conhecimento e desbancou o rubro-negro em pleno Barradão, com gol do artilheiro Ednei, aos 15 minutos do segundo tempo.

O Vitória jogou desfalcado do meia Índio e do seu principal jogador, Leandro Domingues, contundidos. Apesar disso, o primeiro tempo foi de ampla superioridade rubro-negra, dando à sua torcida uma falsa impressão de triunfo. Contudo, na etapa final da partida, outra contusão foi determinante: Mendes - além de perder o artilheiro da equipe, o Vitória perdeu sua principal referência de ataque.

Aplicado taticamente, o Colo-Colo se aproveitou dos desfalques do adversário para vencer a partida. A inoperância do ataque rubro-negro, a marcação eficiente e o domínio do meio-campo do Colo-Colo, na segunda etapa, anunciavam o que viria a seguir. Aos 15 minutos da etapa derradeira do jogo o visitante marcou um gol de contra-ataque. O Vitória atônito, no desespero, via o título ruir nas mãos de um goleiro em apresentação de gala. Após o gol de Ednei, Marcelo Augusto, goleiro do tigre, foi a principal figura do clássico, operando pelo menos quatro milagres no jogo.

Além do inédito título do primeiro turno, que lhe garante decidir o Campeonato Baiano 2006, o Colo-Colo garantiu vaga na Copa do Brasil e para a Série C do brasileiro na próxima temporada. No ano em que o troféu de campeão baiano leva o nome do mais ilustre torcedor do tigre, Armando Oliveira, cronista esportivo, falecido no último ano, o clube de Ilhéus fez sua maior façanha. Fundado há 58 anos, esta foi a primeira conquista de turno do Colo-Colo.

Ficha Técnica
Vitória 0 x 1 Colo Colo
Equipes
Rafael Córdova
Carlos Magno
Itamar
David Luiz
Alysson
Jairo
Garrinchinha
Azevedo
Bida
(Apodi)
Fábio
Mendes
(Márcio Carioca)

Técnico:
Arturzinho

Marcelo Augusto
Jamaica
(Mario)
(Alex Paraíba)
Lima
Rodrigo
Wescley
Sandro
Juninho
Gil
Melque
(Alex Santos)
Jânio
Ednei

Técnico:
José Ferreira

Gols


15min - 2° tempo
Ednei
Cartões Amarelos
Carlos Magno
David Luiz
Bida
Melque

Local:
Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Árbitro: Rosalvo Silva Mota
Renda e público: R$ 147.640,00 / 22.279 pagantes